Foto: Valter Pontes/Secom
Conforme Neto, ele não é comentarista de declaração do governador 09 de outubro de 2019 | 18:08

ACM Neto evita polêmica sobre greve da PM, mas ainda assim alfineta governador

salvador

Em meio à acusação feita pelo governador Rui Costa (PT) de que a anunciada greve da PM no Estado só existe no WhatsApp e nos grupos do aplicativo de transmissão de mensagens organizados pelo deputado estadual Soldado Prisco (PSC), aliada à cobrança de um posicionamento do prefeito ACM Neto (DEM) por parte do deputado estadual Alex Lima (PSB), sob a justificativa de que o movimento tinha o apoio da oposição e era político-partidário, Neto se recusou hoje a entrar na polêmica.

“Não sou comentarista de declaração do governador. Só tenho que comentar eventuais declarações que o governador faça em relação à minha pessoa ou à minha gestão. É com o governador e o deputado. Eu não tenho que me envolver nisso. Não adianta você especular sobre um assunto dessa gravidade, pois seria irresponsabilidade da minha parte como prefeito. Não faria e não farei”, pontuou, reafirmando que não teceria nenhum comentário de natureza política a respeito do movimento.

Embora tenha frisado que a Guarda Municipal não tenha poder de polícia para proteger os soteropolitanos, o prefeito não deixou de externar o seu desejo, enquanto prefeit e como cidadão, de que não exista greve. “E que as coisas funcionem normalmente e que não exista nenhum prejuízo para a cidade”, elencou, durante a visita dos prefeitos ao Centro de Convenções Municipal, cuja obra, conforme ele, já está 82% concluída. Por fim, em resposta, ainda que nas entrelinhas ao deputado Alex Lima, mas numa alfinetada no governo, observou que a sua preocupação é assegurar o pleno funcionamento dos serviços públicos. “O que nós asseguramos perfeitamente”, concluiu.

Fernanda Chagas
Comentários