Foto: Divulgação / CMS
A Frente Parlamentar será presidida pelo vereador Moisés Rocha 09 de outubro de 2019 | 16:01

Câmara define integrantes da Frente em Defesa da Petrobras

salvador

Diante das notícias sobre o encerramento das operações da Petrobras na Bahia, cujo processo foi iniciado com a desocupação do Edifício Torre Pituba, a Câmara Municipal de Salvador criou uma Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras. O colegiado suprapartidário vai lutar para a empresa continuar atuando na capital baiana.

A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras será presidida pelo vereador Moisés Rocha (PT), que já trabalhou na empresa como instrumentista. A colega de partido Marta Rodrigues ficou com a vice-presidência. Os demais membros são Marcos Mendes (PSOL), Odiosvaldo Vigas (PDT), Sidninho (Podemos), Luiz Carlos Suíca (PT), Téo Senna (PHS), Toinho Carolino (Podemos), Henrique Carballal (PV) e Kiki Bispo (PTB).

Conforme notícias veiculadas na imprensa de Salvador, o plano de desocupação da Torre Pituba será concluído até o final de dezembro deste ano. A empresa justifica o encerramento das operações como uma estratégia de redução de custos que ocorre em todos os processos e atividades, inclusive em gestão predial da torre.Além do Edifício Torre Pituba, estão sendo desocupados o Edifício Ventura, no Centro do Rio de Janeiro, e o Edifício Novo Cavaleiros, em Macaé. A Petrobras já desocupou o Edisp, em São Paulo.

Comentários