Foto: Reprodução/Twitter
Angelo Coronel, senador e presidente da Comissão de “Fake News” no Congresso 09 de outubro de 2019 | 17:26

Presidente da CPI das “Fake News”, Coronel viaja à Rússia em busca de estratégias para combatê-las

exclusivas

O senador Angelo Coronel (PSD) está na Rússia para levantar informações sobre como enfrentar a praga das “fake news” que ameaçam de perto o mundo político em todo o mundo.

Em conversa há pouco com este Política Livre, ele disse que o país foi escolhido para uma visita porque é reconhecidamente um dos que mais aprenderam a combater as notícias falsas no mundo.

“Vim tentar absorver conhecimento com técnicos para ver de que forma as plataformas podem ter celeridade para corrigir as práticas que estão sendo disseminadas no mundo”, afirmou.

“Olha, gente, estou na Rússia, absorvendo conhecimento p/ combater a desinformação, mal que assola o mundo. Como pres. da CPMI das #FakeNews, vim conversar c/ especialistas e trocar experiências para discutirmos como combater esse mal que destrói famílias e atrapalha democracias”, disse o senador baiano em suas redes sociais hoje.

O parlamentar chegou a ser ameaçado de morte e andar escoltado depois que, numa das primeiras sessões da CPI, disse que prenderia o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), caso ele não falasse sobre suposto esquema de divulgação de mensagens em massa que teriam favorecido a campanha do pai, Jair, à Presidência da República, em 2018.

Comentários