Foto: Giuseppe Ciccia/Brazil Photo Press/Folhapress
Papa Francisco 25 de novembro de 2019 | 15:21

Contra ‘irracionalidade e violência em cargos de governo’, Papa sugere Judiciário forte e honesto

mundo

Do Papa Francisco para os juízes. “Quando a irracionalidade e a violência pretendem ser projetos políticos e ocupam cargos de governo, nada melhor que um Poder Judiciário forte e honesto, comprometido com o ser humano e o planeta, para impedir a anomia, a degradação e o descarte.”

A carta do Pontífice foi endereçada a Roberto Andrés Gallardo, presidente do Comitê Pan-Americano de Juízas e Juízes pelos Direitos Sociais e Doutrina Franciscana, em alusão à realização do seminário internacional ‘Independência Judicial e Democracia’.

Francisco manda uma mensagem especificamente aos magistrados presentes no evento, promovido pela Associação Juízes para a Democracia (AJD) em parceria com a Associação Latino-Americana dos Juízes do Trabalho (Alit).

O seminário, que ocorreu entre os dias 21 e 23 de novembro na Fundação Escola da Magistratura do Trabalho contou com a participação de magistrados de diversos países sul-americanos.

Os juízes debateram independência judicial e democracia a partir da realidade vivida pela toga na América Latina, com o objetivo desenvolver ideias e perspectivas para a atuação da magistratura nos tempos atuais.

Leia a carta na íntegra:

Vaticano, 10 de novembro de 2019

Dr. Roberto Andrés Gallardo

Buenos Aires

Querido irmão,

muito obrigado pelo seu e-mail.

Celebro que se encontre à mesa de condução do Comitê Pan-Americano de Juízes pelos Direitos Sociais e a Doutrina Franciscana em Porto Alegre.

Sei que existe muito a ser feito e que o trabalho é árduo. Aqui vão minhas saudações e orações para todos vocês.

Também me alegra que os juízes do Brasil tenham convidado a todos para que dissertem no Seminário Internacional sobre Independência Judicial e Democracia.

Através de você faço chegar aos magistrados presentes minha saudação fraterna e minha mensagem de compromisso e apoio ao seu trabalho cotidiano pela liberdade e a dignidade humana.

Como já disse no encontro de Roma, não existe democracia com fome, nem desenvolvimento com pobreza, muito menos justiça com desigualdade.

Quando a irracionalidade e a violência pretendem ser projetos políticos e ocupam cargos de governo, nada melhor que um Poder Judiciário forte e honesto, comprometido com o ser humano e o planeta, para impedir a anomia, a degradação e o descarte.

Que Jesus te abençoe e que a Virgem Santa te guarde. E, por favor, não se esqueça de rezar por mim.

Fraternalmente,

Francisco.

Estadão
Comentários