Foto: Divulgação/Arquivo
Candidato foi rejeitado por Comitê de Elegibilidade 27 de novembro de 2019 | 17:41

Depois de ser vetado para presidente, advogado é rejeitado para diretor da Codeba

exclusivas

Considerada hoje a principal estatal federal na Bahia, a Codeba continua sem diretor administrativo e financeiro. O o principal candidato ao cargo, o advogado e empresário Jenner Kruschewsky, que já teve o nome vetado para a presidência da empresa, foi novamente rejeitado pelo Conselho de Elegibilidade. A razão alegada é que seu escritório de advocacia supostamente patrocinaria causas conflitantes com a empresa e que ele não teria comprovado experiência técnica para a função. Kruschewsky tem como padrinho político o deputado federal João Roma (PRB), com trânsito livre na Presidência da República.

Comentários