Foto: Divulgação
Juca esperava deixar a pasta de Cultura de BH apenas em março 30 de novembro de 2019 | 08:34

Juca Ferreira é surpreendido com demissão da prefeitura de BH, após se lançar candidato do PT para a sucessão de Neto

exclusivas

Na noite desta sexta-feira, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) anunciou através do seu perfil no Twitter que o Secretário Municipal de Cultura Juca Ferreira não faz mais parte da sua equipe por estar concorrendo como pré-candidato à prefeitura de Salvador. A pasta estava extinta e foi resgatada na gestão de Kalil para emplacar Juca.

“Agradeço a tudo que meu amigo Juca Ferreira fez na cultura de BH. Se é pré-candidato à prefeitura de Salvador pelo PT, não faz mais parte da nossa equipe. Obrigado por tudo, Juca”, disse o prefeito na postagem, que antes havia declarado à imprensa ter tomado conhecimento da decisão do integrante do seu time por terceiros. A demissão teria sido por telefone e informações chegadas ao Política Livre dão conta de que pegou Juca de surpresa, levando em conta que ele esperava deixar o cargo somente em março, ocasião da desincompatibilização.

Em suas redes sociais neste sábado, Juca, inclusive, admite ter confirmado sua pretensão em Salvador ‘ao amigo Kalil’ em conversa telefônica, que desta forma teria optado pelo seu afastamento. “Agradeço a ele e a todos o apoio que possibilitou fazermos um ótimo trabalho pela cultura em BH”, minimizou.

Há dois dias, em nota endereçada ao presidente do PT de Salvador, Ademário Costa, o ex-ministro da Cultura ao elencar a importância de o partido não abrir mão do lançamento de candidatura própria, solicitou a inclusão do seu nome entre os pré-candidatos, engrossando ainda mais a lista dos petistas que almejam encabeçar uma chapa no embate. Com Juca, o PT soma nove nomes à disposição: os deputados federais Nelson Pelegrino, Walmir Assunção e Jorge Solla, os vereadores Moisés Rocha e Suíca,a socióloga Vilma Reis e o deputado estadual Robinson Almeida.

Sob a justificativa de que na próxima eleição não haverá coligação na proporcional, o sociólogo enfatizou a necessidade de a legenda não se omitir e apresentar seu projeto de sociedade e seu projeto para Salvador. “Vamos precisar eleger nossos vereadores e lembro que nesta próxima eleição não haverá coligação na proporcional. Estamos precisando de um debate aberto, franco, em cima de análises políticas para que o PT se saia bem em 2020”, justificou, arrematando acreditar que o PT deve articular uma frente em torno de um programa que responda às demandas e necessidades dos soteropolitanos e da cidade.

“Devemos construir essa candidatura e esse programa à luz do dia mobilizando para tal as bases do partido e a cidadania da cidade. Me coloco a disposição para discutirmos esses temas e acho oportuno uma reunião com a executiva municipal para pensarmos os próximos passos”, reforçou.

Confira a nota na integra:

“Companheiro Ademário, Presidente do PT de Salvador.

Solicito a inclusão do meu nome entre os pré-candidatos do PT a prefeito de Salvador nas próximas eleições municipais.

Concordo com os companheiros de partido que defendem e acreditam que será importante o PT ter uma candidatura própria para a Prefeitura de Salvador nas eleições do próximo ano.

Ao mesmo tempo, acredito que o partido deve articular uma frente em torno de um programa que responda às demandas e necessidades dos soteropolitanos e da cidade.
Devemos construir essa candidatura e esse programa à luz do dia mobilizando para tal as bases do partido e a cidadania da cidade.

O PT deve promover um grande debate em Salvador para definir essas prioridades e os principais pontos do programa e o resultado desse processo será a base do compromisso do partido com a cidade.
O partido não pode se omitir e deixar de apresentar seu projeto de sociedade e seu projeto para Salvador.

Além do mais, vamos precisar eleger nossos vereadores e lembro que nesta próxima eleição não haverá coligação na proporcional.

Estamos precisando de um debate aberto, franco, em cima de análises políticas para que o PT se saia bem em 2020.

Me coloco a disposição para discutirmos esses temas e acho oportuno uma reunião com a executiva municipal para pensarmos os próximos passos.

Saudações,
Juca Ferreira

Fernanda Chagas
Comentários