Foto: Montagem
O nome de Marta ganha força entre petistas 07 de novembro de 2019 | 17:58

Moisés Rocha admite abrir mão de pré-candidatura em favor de Marta e Suíca a elogia

salvador

Entre os que defendem uma chapa ‘puro sangue’ encabeçada pelo PT, com candidata negra e mulher, o nome da vereadora Marta Rodrigues ganha força para disputar a Prefeitura de Salvador em 2020, em substituição ao deputado federal Nelson Pelegrino, que estaria de malas prontas para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) em lugar de Sérgio Britto. O vereador Moisés Rocha, um dos pré-candidatos petistas, não apenas a vê com capacidade de aglutinar o partido, como admite abrir mão da disputa se houver o compromisso da legenda em prol da ‘companheira’.

“Desde o começo do processo de escolha no PT vejo o nome dela com capacidade para representar o nosso partido e, se a gente pensa na expectativa de uma candidatura negra e feminina, acho excelente a articulação. Afinal, nós temos que sair do discurso de renovar e praticar de fato a renovação e Marta reúne toda capacidade de aglutinar e unir o partido e para mim o novo seria um negro ou uma negra no poder, quem tem maioria na população brasileira, baiana, soteropolitana e deixarmos de ser governados pela minoria”, disse, ao admitir que, com o debate posto, “não teria dificuldade alguma em abrir mão da minha pré-candidatura”.

Na mesma linha, o vereador Luiz Carlos Suíca avalia que o nome de Marta preenche todos os requisitos entre as candidaturas femininas postas à mesa para representar o partido nas urnas. Contudo, ele pondera que a ‘companheira’ até então nunca levantou essa bandeira. “Pelo que conheço Marta, ela não é de atropelar nenhum processo. Ela é líder da bancada do PT [na Câmara] e, além de termos grandes parcerias, conversamos sobre tudo, mas ela nunca levantou essa bola de ser candidata, nem na bancada nem no partido. Mas, se eu tivesse poder de escolhas, entre as mulheres negras, escolheria quem está na linha de frente em todas as nossas lutas, quem preenche todos os requisitos e, obviamente, que seria a companheira Marta”, declarou.

Leia mais:

Marta Rodrigues desconversa sobre articulação em prol de seu nome para a disputa pela prefeitura de Salvador em 2020

Pelegrino pode aceitar Sedur, resolver problema de Magalhães e colocar Marta como candidata em Salvador

Fernanda Chagas
Comentários