Foto: Divulgação
Família Pimentel com Bolsonaro 08 de novembro de 2019 | 20:58

Neto evita comentar briga entre Dayane e Bolsonaro

bahia

O prefeito ACM Neto não quis comentar, na noite desta sexta-feira (8), a briga envolvendo a deputada federal Professora Dayane Pimentel e o presidente Jair Bolsonaro (PSL). A parlamentar faz parte da base aliada do democrata na Câmara e seu marido, Alberto Pimentel, comanda a Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer.

“Não vou me envolver nisso, é uma situação da deputada com o presidente e vice-versa. Eu não posso opinar sobre isso”, disse ao Política Livre após inauguração da iluminação cênica da Igreja do Bonfim.

Nesta manhã, a presidente do PSL na Bahia negou que seja traidora após ter rompido com Bolsonaro e disse que, na verdade, se sente traída. “Eu não sou traidora. Eu continuo com as mesmas pautas. Eu me sinto traída, porque a partir do momento que confio na pessoa, olho nos olhos e ela me garante que posso contribuir, mas ela me mostra que não posso nem divergir, então a traída sou eu”.

Dayane apoiou a permanência do deputado federal Delegado Waldir (PSL) na liderança do partido na Câmara e não assinou a lista para que Eduardo Bolsonaro assumisse o posto por conta de um compromisso assumido na campanha. “Mantive minha postura. Significa que cumpri com minha palavra, que foi a liderança que foi meu compromisso do início do mandato”, pontuou a parlamentares apesar de dizer que continuará apoiando as pautas do governo. Após o episódio, seu marido também postou, no Instagram, duras críticas ao presidente e seu filho.

Fernanda Chagas e Raiane Veríssimo
Comentários