Foto: Fernanda Chagas/ Política Livre
Conforme Carballa, ele e Neto chegaram a um entendimento em prol do melhor para a cidade 03 de dezembro de 2019 | 17:02

Após paz selada com Neto, Carballal espera que projeto que decreta o fim de recursos públicos para o arrastão seja votado nos próximos dias

salvador

O vereador Henrique Carballal (PV), após paz selada com o prefeito ACM Neto (DEM), admite que a matéria que decretará o fim de recursos públicos para o arrastão da Quarta-feira de Cinzas será apreciada nos próximos dias em regime de urgência. O mal-estar entre os aliados se deu pelo veto em sua totalidade por parte do gestor soteropolitano ao projeto de Lei Nº 45/16 de autoria do verde, que visava pôr um fim a realização do tradicional “arrastão”. Diante do impasse, Carballal colocou o posto de vice-líder à disposição do prefeito e prometeu brigar para reverter a rejeição, declarando ter apoio de 18 dos 22 edis necessários para derrubar o veto.

“Mas, nós como bons políticos chegamos a um entendimento que atende os nossos princípios, em prol do melhor para a cidade. O projeto já está pronto para a gente apresentar e aprovar em regime de urgência. A priori seria nesta quarta-feira, mas no máximo até a próxima semana a gente vota”, frisou ao Política Livre.

“Portanto, no Carnaval do próximo ano se alguém quiser colocar o trio na rua, fazer o evento acontecer terá que pagar a Limpurb, a Semop, a Transalvador, a Polícia Militar, os Bombeiros, o que representa um montante de dinheiro muito grande, o que deve inibir aqueles que verdade que fazem isso por caridade, por amor aos camelôs, etc”, arrematou.

Fernanda Chagas
Comentários