Foto: Divulgação
TJ-BA 12 de fevereiro de 2020 | 12:15

Justiça concede liberdade a segurança de miliciano morto em ação policial

bahia

O Tribunal de Justiça da Bahia concedeu liberdade ao homem, de prenome Leandro, que fazia a segurança do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega, morto em ação policial na cidade de Esplanada. Segundo o G1, ele terá que pagar fiança e usar tornozeleira eletrônica.

“O Ministério Público entendeu que a hipótese do Leandro era de conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva. Foi o requerimento que nós fizemos exatamente por conta da percepção de que Leandro tinha plena ciência de quem era o seu hóspede e muito provavelmente a participação em uma associação criminosa, do esquema criminoso que Adriano participava”, disse o promotor do Ministério Público da cidade de Esplanada, Dário José Kist.

“Por conta disso, nós requeremos que a prisão em flagrante fosse convertida para prisão preventiva, mas o magistrado assim não entendeu. Ele entendeu por conceder a liberdade provisória diante de algumas condições, como fiança e monitoração eletrônica”, acrescentou.

Comentários