Foto: Divulgação/Arquivo
Os tempos no Ministério Público da Bahia parecem tensos com a crise coronavírus 25 de março de 2020 | 14:10

Em grupo de Zap, promotor fica sem apoio ao insinuar que Rui foi “ditador” por ameaça contra clínica

exclusivas

Apesar de o novo comando do Ministério Público baiano não lhe parecer muito simpático, o governador Rui Costa (PT) teve esta semana uma demonstração de que goza de prestígio na instituição.

Num grupo de WhatsApp utilizado por procuradores e promotores do MP, um membro do órgão fez uma crítica ao petista porque ele ameaçou fechar uma clínica na qual um médico teria atendido mesmo infectado pelo coronavírus.

O representante do Ministério Público, considerado figura ligada à nova direção do MP, fez uma citação ao presidente Jair Bolsonaro para insinuar que Rui agira como um ditador, na expectativa de obter apoio à crítica.

A afirmação não registrou, entretanto, apoio nem entre os colegas mais ligados a seu grupo, prevalecendo a idéia de que o governador teria agido corretamente no episódio com a clínica.

Comentários