Foto: Divulgação/Prefeitura de Feira de Santana
22 de maio de 2020 | 17:00

Feira: Colbert debate com prefeitos espanhóis ações de combate ao coronavírus

interior

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins (MDB), participou de uma reunião virtual com prefeitos de cidades da Espanha nesta sexta-feira (22) para debater ações de combate ao coronavírus. O encontro foi promovido pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e contou com a participação da prefeita de Sabadell, localizada na província de Barcelona, Marta Farrés; o prefeito de Fuenlabrada, na província de Madrid, Javier Ayala; e o prefeito de Cariacica (ES), Juninho.

Durante a reunião, os quatro gestores debateram a situação do coronavírus e relataram ações bem sucedidas em suas cidades. As diferenças administrativas dos países também foram debatidas. Colbert Martins destacou que dos 271 casos registrados na cidade de Feira de Santana, 28% é de profissionais de saúde. A cidade registra 4 óbitos atualmente. O prefeito ainda ressaltou que Feira tem um maior desafio por conta da posição geográfica do município.

“Feira de Santana concentra um fluxo intenso de transportes rodoviários para as regiões Sul, Sudeste, Norte e Nordeste. Nós acreditamos que o fluxo seja a principal porta de entrada do vírus”, afirmou Colbert. Ele ainda destacou o desafio da cidade por ser o segundo maior município do estado da Bahia. “Como Salvador, com 3 milhões de habitantes, está com um nível alto de ocupação nos leitos para coronavírus, o risco se torna maior para Feira porque somos a segunda cidade da Bahia com mais profissionais para operar os leitos”, ressaltou o prefeito.

Juninho, por sua vez, contou que Cariacica não possui nenhuma UTI ou hospital público para atender os quase 400 mil habitantes e, por isso, tem investido nas medidas sanitárias de prevenção.

Durante a live, o prefeito de Fuenlabrada, Javiwer Ayala, frisou que os municípios da Espanha seguem um Plano de Contingencionamento Nacional criado pelo país que adota critérios científicos para determinar ações. Ele, que é presidente da Comissão de Relações Internacionais da Federação Espanhola de Municípios e Províncias (FEMP), ainda ressaltou que Fuenlabrada já trabalha em um Plano de Reconstrução Municipal que engloba todas as áreas afetadas pelo coronavírus.

A prefeita de Sabadell, Marta Farrés, ressaltou que questões específicas são tomadas por comitês locais que seguem as diretrizes designadas pelo plano nacional. Ela salientou que economia não pode estar sobre as vidas humanas. “Não é contraditório você supor que as vidas humanas sejam mais importantes. O vírus não conhece fronteiras. Então, se você adota medidas, mas o município ao lado não, o seu município vai se ver afetado, porque o vírus não entende que existe essa fronteira”, afirmou.

Comentários