20 de maio de 2020 | 15:28

Madre de Deus: Prefeito interino relaxa restrições e cidade bate nove casos de coronavírus

exclusivas

A troca de prefeitos parece ter sido catastrófica em Madre de Deus. As medidas adotadas pela administração do ex-prefeito Jeferson Andrade para conter a pandemia do COVID-19,  no município, teriam sido relaxadas, segundo denúncias de servidores, pela gestão do prefeito interino Jailton Polícia (PTB), e, desde então, casos do novo coronavírus surgiram e começam a assustar a população.

Um dos exemplos foi o não cumprimento de entrega de cestas básicas para alunos da rede municipal que ficaram sem a garantia do reforço da alimentação, durante o período de afastamento social, sendo que muitos estudantes contavam apenas com o reforço da alimentação fornecida pela escola.

Outras categorias que estão desassistidas são a dos barraqueiros e ambulantes, que, diante da atual situação,  encontram-se impossibilitadas de trabalhar e conquistar o sustento de seus familiares; Para completar, os trabalhadores tiveram a suspensão do auxílio emergencial de R$ 400,00, concedido pela Prefeitura, na gestão do ex-prefeito Jeferson Andrade (PP).

Ao saber das estratégias adotadas pela nova gestão, o ex-prefeito Jeferson Andrade (PP) ficou desapontado, pois aguardava um trabalho de continuidade do seu governo: “Ao deixar o posto deixei tudo organizado para o vice prefeito continuar tocando o barco, mas não sei por qual motivo está promovendo um desmonte e só quem tem a perder é a população Madredeusense”, afirmou.

O interino Jailton Polícia (PTB) também demitiu sem garantia de recebimento dos dias trabalhados boa parte do quadro de funcionários e colaboradores da Prefeitura e suspendeu a barreira sanitária para que pessoas de outras regiões ou até mesmo de outros países acessem a cidade de Madre de Deus, colocando em risco a saúde de toda a população, denunciam servidores.

Comentários