Foto: Divulgação
Camarote Salvador 13 de janeiro de 2021 | 18:41

MPF arquiva denúncia e conclui que Camarote Salvador não invadiu área da União

exclusivas

O procurador da República Fábio Conrado Loula arquivou nesta quarta-feira (13) uma denúncia contra o Camarote Salvador – metro quadrado mais caro da folia baiana. De acordo com a reclamação, o empreendimento teria invadido área pertencente à Secretaria de Patrimônio da União (SPU), no Carnaval de 2020.

Após consultar a SPU, porém, o procurador concluiu que o empreendimento estava dentro da área autorizada e que o “excedente” pertence ao município de Salvador, que também autorizou a ocupação mediante pagamento de taxas e trâmites regulatórios.

A montagem do Camarote Salvador levanta polêmica todo ano com moradores e pessoas ligadas à Associação de Amigos e Moradores da Barra (Amabarra), que aponta irregularidades, como ocupação de passeios e fechamento de ciclovias pelo camarote e outros empresários que exploram o Carnaval.

Alexandre Galvão
Comentários