Foto: Divulgação/Secom PMS
Igreja do Bonfim 14 de janeiro de 2021 | 07:08

Quem tem fé, fica em casa: sem a presença do público, Lavagem do Bonfim será realizada de forma virtual; acompanhe

exclusivas

Diante da pandemia do novo coronavírus, a tradicional Lavagem do Bonfim, considerada uma das maiores manifestações religiosas do país, não será realizada da maneira que os baianos estão acostumados.

Em seguimento aos protocolos de segurança sanitária para evitar mais contágios da doença, não haverá cortejo ou carreata e a programação será transmitida à população pelas redes sociais.

Confira como será a programação do Bonfim nesta quinta:

Pela primeira vez em 276 anos, o cortejo com a lavagem das escadarias da Basílica Santuário do Nosso Senhor do Bonfim não será realizado em 2021. A programação teve que ser adaptada, no intuito de preservar vidas neste momento tão complicado para todo o planeta.

Com o lema “Tende coragem! Eu venci o mundo”, a imagem do Senhor do Bonfim sairá nesta quinta, às 8h, da Igreja da Nossa Senhora da Vitória, na Vitória. Em um carro, seguirá pela Avenida Sete de Setembro até chegar no Terreiro de Jesus, no Pelourinho. Saindo do Centro Histórico, segue pela Rua Carlos Gomes e desde a Avenida Lafayete Coutinho. Do Comércio, segue até a Colina Sagrada passando pelas avenidas Jequitaia, Fernandes da Cunha e Dendezeiros.

Também hoje, haverá duas missas na Basílica do Bonfim: às 7h20 e às 17h. Além disso, após o percurso em carro aberto feito com a imagem do Senhor do Bonfim, o padre Edson Menezes dará uma bênção especial aos fiéis, a partir das 10h. As atividades serão transmitidas através da WebTV do Bonfim (canal do YouTube) e das redes sociais do Santuário.

Ao contrário dos anos anteriores, não serão disponibilizados sanitários químicos durante o percurso, assim como não haverá a estrutura provisória montada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para atendimento médico.

A rotina de comércio e serviços que era afetada pelo cortejo, no perímetro onde acontecia a festa, este ano terá funcionamento normal, inclusive os órgãos públicos municipais.

Mateus Soares
Comentários