Foto: Camila Souza/GOVBA
Na imagem, o governador Rui Costa, do PT 07 de janeiro de 2021 | 14:17

Rui Costa deixa bancada baiana sem direção em relação à sucessão na Câmara dos Deputados

exclusivas

Apesar de publicamente defender até mesmo uma aliança do PT com o DEM e o PSDB para derrotar o presidente Jair Bolsonaro nas urnas em 2022, o governador Rui Costa (PT) ainda não se definiu sobre o que seria a primeira etapa da estratégia.

Assíduo opositor do Planalto nas redes sociais e nos espaços políticos que surgem para tratar da gestão bolsonarista, o petista tem preferido evitar falar sobre o apoio ao nome do deputado federal Baleia Rossi, do MDB-SP, para presidir a Câmara dos Deputados.

O emedebista foi escolhido para representar o bloco liderado pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para concorrer ao pleito e comandar a Casa Legislativa pelos próximos dois anos.

Rossi disputará com o deputado federal Arthur Lira (PP), apoiado por Bolsonaro. A eleição ocorrerá no dia 1º de fevereiro e o parlamentar, caso eleito, deverá dar prosseguimento a pautas mais alinhadas ao Planalto, diferentemente do que vem acontecendo na gestão de Maia.

Ontem (6), durante todo o dia, este Política Livre procurou o governador baiano, por meio de sua assessoria, para saber dele a sua posição a cerca do assunto, mas sem sucesso. Presume-se que a posição do governador terá influência na ala da bancada da Bahia na Câmara dos Deputados ligada a ele.

No início da semana, a reportagem fez um levantamento exclusivo sobre a posição dos parlamentares petistas do Estado em relação à sucessão de Rodrigo Maia. Dos seis que integram a bancada baiana do PT na Câmara, apenas Valmir Assunção votou pelo apoio à candidatura de Baleia Rossi, em reunião interna da bancada federal.

Afonso Florence, Jorge Solla, Joseildo Ramos e Waldenor Pereira votaram por uma candidatura própria do partido, como forma de marcar posição, o que amplia o risco de vitória do candidato de Bolsonaro. O deputado Zé Neto preferiu se abster.

Mateus Soares
Comentários