Foto: Carlos Alberto/CMS
O vereador Átila do Congo (Patriotas) 07 de abril de 2021 | 18:10

‘Não dá para ficar dialogando pelo WhatsApp’, critica Átila do Congo sobre atuação das lideranças de governo na Câmara

salvador

Átila do Congo (Patriota) elevou o tom na tribuna da Câmara Municipal de Salvador nesta quarta-feira (7) para criticar a interlocução do líder e vice-líder de governo na condução dos projetos com o executivo municipal. O vereador lamentou que a comunicação só esteja sendo feita pelo aplicativo de mensagem Whatsapp.

“Entendo que é um momento difícil de pandemia, porém, nós estamos todos aqui saindo para vir à Câmara trabalhar e não vejo uma valorização pelo governo municipal. É uma situação complicada, acho que os nossos projetos da base precisam ser ouvidos, não dá para ficar falando por whatsapp apenas quando o prefeito ou a vice quiserem responder”, disparou Átila.

O vereador cobrou ainda uma atuação mais presente do líder e vice-líder do governo na Casa Legislativa. “Vejo a inclinação do presidente Geraldo Jr para nos ajudar e reconheço o trabalho do vereador Edvaldo Brito na comissão dele nas tratativas com os projetos, porém, o que mais ouço aqui são reclamações de colegas sobre a dificuldade em avançar as propostas”, disse.

Átila crava que a oposição, minoria na Câmara, tem tido uma atenção maior do executivo municipal e ameaça em sair da base. “Ninguém é cego aqui, estamos vendo o quem está conseguindo fluir com apoio do governo. Aproveitarei que sou vice-presidente do Patriota e vou convocar meus pares, Sandro e Roberta, para irmos para oposição e ver se somos ouvidos daqui para frente”.

Alexandre Galvão
Comentários