Foto: Arquivo
Comissão da Mulher 04 de maio de 2021 | 13:30

Comissão da Mulher discute ameaças a prefeita de Cachoeira e dá parecer favorável a projetos

salvador

Em sua última reunião, a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, a presidente do colegiado, vereadora Ireuda Silva (Republicanos), opinou pela aprovação do projeto de lei da vereadora Débora Santana, institui o selo de responsabilidade social parceiros das mulheres, certificando empresas que priorizam a contratação de mulheres vítimas de violência doméstica.

Em seu parecer, a republicana destaca que a matéria contribui “para a erradicação da violência doméstica, além da promover incentivos e reconhecimento para as empresas e entidades que contribuam para a efetivação dos direitos das mulheres previstos na legislação pátria”.

Por sua vez, a vereadora Cátia Rodrigues também opinou pela aprovação do projeto que “dispõe sobre a anti-ideologia de gênero” em Salvador, do vereador Alexandre Aleluia. Em seu relatório, Cátia afirma que o projeto “não fere nenhum dispositivo legal e nenhum interesse pertinente a defesa dos direitos das mulheres”.

Já a vereadora Débora Santana opinou pela aprovação do projeto de lei da vereadora Roberta Caires, que pretende instituir o Dia Municipal do Empreendedorismo Feminino. “A proposição realizada pela Vereadora Roberta Caires é extremamente importante e oportuna, trazendo tema de suma importância na defesa e crescimento da comunidade feminina na inserção dos ambientes de negócio. A data de celebração se vincula ao que a própria ONU expões sobre a temática e é um reconhecimento na luta das mulheres por inserção e ascensão nos ambientes econômicos”, diz a edil em seu parecer.

O colegiado também discutiu a possibilidade de fazer uma moção de apoio à prefeita de Cachoeira, Eliana Gonzaga, que tem sofrido ameaças de morte, e uma nota de repúdio ao tratamento dispensado por um jornal à secretária Municipal da Fazenda, Giovana Victer, claramente preconceituosa. Além disso, foi sugerida a possibilidade de a Câmara fazer uma campanha de combate à violência política contra mulheres.

Comentários