Foto: Divulgação
O deputado estadual Jacó (PT) 04 de maio de 2021 | 18:03

Petista Jacó presta solidariedade a bancada de oposição após acusação de Capitão Alden

bahia

O deputado estadual da base governista, Jacó (PT), prestou solidariedade aos colegas da bancada de oposição da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), que foram acusados pelo deputado Capitão Alden de receberem, individualmente, R$ 1,6 milhão por mês da Prefeitura de Salvador.

“Recebi com indignação a notícia de que um membro desta Casa fora as redes sociais para alardear que representantes da Bancada de Oposição recebem, cada um por mês, R$ 1,6 milhão da Prefeitura de Salvador. E o autor da acusação ainda se compraz de não ser um deles”, diz um trecho da nota do deputado.

Ainda segundo Jacó, “não podemos assistir calados à difamação de parlamentares quando o que se quer é apenas uma curtida ou exposição midiática. Em tempos de multiplicação doentia de fake news, precisamos estar atentos aos limites entre o que é crime, liberdade de expressão e leviandade. Não pode uma denúncia sem provas materiais querer manchar a imagem dos colegas da oposição e desta Casa Legislativa”.

Leia abaixo a nota na íntegra:

A Assembleia Legislativa da Bahia é uma instituição que merece respeito. Somos 63 deputados e deputadas, eleitos democraticamente para representar os interesses da sociedade e suas pautas mais prementes. Nestes dois anos de convívio, entendo que cada colega é merecedor do meu mais profundo respeito.

Divergências políticas e ideológicas à parte, recebi com indignação a notícia de que um membro desta Casa fora as redes sociais para alardear que representantes da Bancada de Oposição recebem, cada um por mês, R$ 1,6 milhão da Prefeitura de Salvador. E o autor da acusação ainda se compraz de não ser um deles.

Não podemos assistir calados à difamação de parlamentares quando o que se quer é apenas uma curtida ou exposição midiática. Em tempos de multiplicação doentia de fake news, precisamos estar atentos aos limites entre o que é crime, liberdade de expressão e leviandade. Não pode uma denúncia sem provas materiais querer manchar a imagem dos colegas da oposição e desta Casa Legislativa.

Minha absoluta solidariedade aos colegas deputados da oposição alvo desta calúnia sórdida que fere de morte nosso regimento interno e a legislação penal, porque é uma denúncia sem provas materiais.

Confiamos na aplicação de medidas rigorosas por parte do Conselho de Ética da Assembleia Legislativa da Bahia no caso em questão.

Jacó Lula da Silva
Deputado estadual (PT-BA)

Comentários