Foto: Reprodução
O ex-ministro Ciro Gomes 10 de junho de 2021 | 19:40

Em resposta a Wagner, Ciro diz que não tensiona com o petismo, mas trilha caminho natural

exclusivas

O ex-ministro Ciro Gomes, presidenciável pelo PDT que está em viagem pela Bahia nesta semana e concede nesta quinta-feira (10) entrevista coletiva à imprensa baiana, negou a acusação feita pelo senador Jaques Wagner (PT) de que tenha tensionado com os petistas.

“O PDT não está tensionando com ninguém, mas seguindo um caminho natural. Fui candidato três vezes e também amadureci muito”, disse Ciro, ao afirmar que está construindo um caminho para que o eleitor escolha para além da polarização entre petismo e bolsonarismo.

“Perdão, Jaques Wagner, mas deixa eu falar para o mesmo povo e o povo também decidir”, ironizou o pedetista ao responder a Jaques Wagner. “A solução não é uma volta ao passado”, disse o presidenciável que apontou como “passado” o petismo.

Ciro Gomes sustentou ainda que o cenário eleitoral atual é artificial e criado por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, depois de cinco anos, segundo ironizou o pedetista, descobriu que Sérgio Moro não era o juiz federal responsável por julgar Lula.

O pedetista também disse que esse é um momento para conversar com todas as forças políticas dispostas a formar uma chapa de centro-esquerda capaz de contrapor com petismo e bolsonarismo. Ele citou diálogos com PSB, PV, Rede, DEM e PSD.

Davi Lemos
Comentários