Foto: Paula Fróes/GOVBA
O governador Rui Costa (PT) 10 de junho de 2021 | 17:45

‘Medo que julho tenha uma tragédia pior que março’, diz Rui sobre pandemia

bahia

O governador Rui Costa (PT) demonstrou preocupação com a situação da Bahia no próximo mês, por conta do cenário atual e pensando no período pós-São João. “Estamos com medo que o começo de julho tenha uma tragédia pior do que o mês de março”, afirmou Rui, que participou nesta quinta-feira (10) de uma inauguração de policlínica em Eunápolis, no sul da Bahia.

A situação agora também exige cautela, diz. “Estamos muito preocupados agora. Chegamos em março a 20 mil contaminados, e o que aconteceu em março? Uma tragédia”, afirma. “Qual a diferença do mês de fevereiro e março para agora? Tínhamos leitos vazios na Bahia inteira, e nós tínhamos capacidade para absorver a multidão que chegou aos hospitais”, considerou.

Agora, há menos leitos vazios. “Se as festas de São João provocarem uma avalanche de pessoas nos hospitais, só temos 15% de leitos disponíveis”, acrescenta. “Se não conseguirmos regular em até 24h, está comprovado que a taxa de mortalidade aumenta”.

Rui disse que se isso vai acontecer ou não, “depende do comportamento das pessoas” durante o período junino. “Já vimos que até pequenas aglomerações como no Dia das Mães afetam nos índices”, explicou.

Por isso, ele pediu à população que colabore evitando aglomerações. Também criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pelo ritmo de vacinação no país. “Quero pedir ajuda de vocês porque ninguém faz nada sozinho. Precisamos da ajuda e consciência da população. Se dependesse de nós, o povo já estaria vacinado, mas não estamos porque o presidente não comprou vacina e nós temos que superar esse momento agora”.

As informações são do jornal Correio*.

Comentários