Foto: Reprodução
O comunicador André Marinho 14 de setembro de 2021 | 21:30

‘Ou você aprende a rir ou toma Rivotril’, diz André Marinho depois de satirizar Bolsonaro

brasil

A repercussão da sátira de Jair Bolsonaro no jantar na casa do empresário Naji Nahas que arrancou gargalhadas de Michel Temer surpreendeu o comunicador André Marinho. O talento dele foi celebrado —mas também bombardeado por bolsonaristas que não gostaram da brincadeira. E atacaram também o ex-presidente.

“Às vezes é preciso ter um pouco mais de boa vontade pra entender certas coisas. Qualquer mudança no Brasil depende da política, das tomadas de decisão na política. Portanto, depende de se estar perto de quem tem poder pra tomar decisões. Não tem mistério nenhum nisso. Ninguém melhora ou reforma o sistema pelo Twitter” afirmou ele numa mensagem à reportagem.

“O ex-presidente Temer foi o único capaz de pacificar a relação entre os poderes num momento em que isso precisava ser feito com urgência. Por isso, merece créditos. Desse episódio também fica a certeza de que precisamos de menos rancor e de mais humor”, segue ele.

“O humor é expressão de liberdade. O autoritarismo, seja de que lado ideológico for, detesta o riso. Lamento quem tenha se sentido ofendido por uma descontraída sessão de imitações. Isso é muito mesquinho”, afirmou ainda o comentarista da rádio Jovem Pan.

“Não é subindo muros ideológicos, mas sim construindo pontes, que conseguiremos retomar o convívio natural com quem discorda de nós. Ou você aprende a rir de si e dos outros, ou consegue logo uma receita de Rivotril”, concluiu.

No jantar, Marinho imitou Bolsonaro e fingiu que conversava com Temer sobre o encontro que o presidente teve com ele na semana passada, e que resultou em uma carta e em um recuo do mandatário das declarações golpistas que ele deu nos atos do dia 7 de Setembro.

“No tocante ao presidente, eu tenho que agradecer você [Temer] demais, porque tu salvou o careca aqui de levar uma hemorroida, porra”, disse André Marinho imitando a voz de Bolsonaro. “E essa cartinha que eu recebi tua, achei ela meio infantil, meio marica. Tô achando que foi o Michelzinho [filho de 12 anos do presidente] que mandou pra mim”, seguiu ele.

Temer gargalhou da piada e, junto com outros convidados do jantar, aplaudiu André Marinho.

O comunicador seguiu com sua sátira: “Cadê a parte que eu combinei contigo de queimar o STF? Cadê a parte que eu combinei de roubar as perucas do [presidente do STF, Luís] Fux? Cadê a parte que eu combinei de montar um pau de arara na Praça dos Três Poderes e ‘dá’ de chibata no lombo do Alexandre de Moraes?”, disse ele.

O comunicador é filho do empresário Paulo Marinho, que é também suplente de senador de Flávio Bolsonaro. Suas imitações de Bolsonaro se tornaram clássicas ainda na campanha eleitoral de 2018.

Depois das eleições, a família rompeu com Bolsonaro.

Marinho também imitou o governador de São Paulo, João Doria, o presidenciável Ciro Gomes (PDT-CE) e o presidente americano, Joe Biden, no jantar.

“Esta é a minha vocação. Eu proponho um brinde para nós, presidente. O Brasil merece muito mais anos de Temer”, disse André na voz do emedebista.

As imagens foram feitas pelo publicitário Elsinho Mouco, que trabalha com Temer.

Com o tom de voz do pedetista Ciro Gomes, o comunicador disse que “no dia em que vocês comerem carne de sol com sarapatel aí sim vocês vão saber o que é o Brasil profundo que eu estou acostumado. Não essa papagaiada aí”.

“Presidente Michel Temer, você que é um grande estadista, que tem as melhores qualidades, os grandes predicados, é um grande homem de estado”, fala André se passando por Doria. “Ele fica elogiando cinco minutos a pessoa antes de começar a falar”, brincou o comunicador sobre o governador.

“Nós vamos nos livrar do Bolsonaro vírus, o messias da morte, todos esses cidadãos fiadores da morte. Por um Brasil de sapatênis, presidente. Por um Brasil de Gucci”, seguiu no tom de voz do tucano.

“I think I need some help in Afghanistan, I need your help. Michel is gonna solve the taliban situation”, brincou o jovem se passando pelo presidente Joe Biden pedindo ajuda a Temer para resolver a crise do talibã no Afeganistão.

Nesta terça (14), o ex-presidente Michel Temer telefonou para Bolsonaro e explicou a sátira. Ele disse ao presidente que Marinho também o imitou e que ninguém no encontro estava tirando sarro de Bolsonaro. Ao contrário do que mostravam algumas reportagens na imprensa, os convidados de Nahas apenas riram de várias piadas e sátiras feitas pelo comunicador.

Mônica Bergamo/Folhapress
Comentários