Foto: Reprodução / Facebook
Vereador de Salvador, Téo Senna (PSDB) 20 de setembro de 2021 | 17:02

Téo Senna critica Rui por escalada da violência; Marta defende governo petista

salvador

O vereador Téo Senna (PSDB), durante pronunciamento em sessão da Câmara Municipal de Salvador, nesta segunda-feira (20), criticou “a situação caótica da segurança pública na Bahia”. O tucano ironizou e diz que a escalada da violência é “marca tamanho G do Governo do Estado”, numa referência às peças publicitárias da gestão do governador Rui Costa (PT). “A população não tem a quem recorrer, tem que atender ao comando dos bandidos. Esse é o quadro que estamos vivendo em Salvador”, disse o vereador da base do prefeito Bruno Reis (DEM).

O tucano criticou fala recente do secretário da Segurança Pública, Ricardo Mandarino, que defendeu a legalização das drogas como maneira de enfraquecer o tráfico e, por consequência, a violência. “Aqui bandido se cria, se forma, encontra espaço para se reproduzir e multiplicar e impor terror à população. É preciso ‘correria’ para mudar essa realidade. É preciso ter homem nesse governo”, discursou Téo Senna.

A líder da oposição, Marta Rodrigues (PT), foi à tribuna logo em seguida e disse: “o que está incomodando o vereador que me antecedeu são as declarações do secretário [Roberto Mandarino] muito firmes em relação à descriminalização das drogas. O secretário teve a coragem de fazer esse debate”.

A petista disse que esse é um debate a que ela se dispõe a realizar na Casa. Marta Rodrigues ainda criticou os termos que ela considerou machistas proferidos por Senna, quando o tucano afirmou faltar “homem” no governo estadual petista.

Davi Lemos
Comentários