Foto: Reprodução/YouTube/Arquivo
Entidades empresariais que representam hospitais privados e filantrópicos em todo o país alertam para uma possível "quebradeira" de hospitais caso o piso seja aprovado pelo Congresso 03 de dezembro de 2021 | 08:27

Hospitais falam em ‘quebradeira’ com piso da enfermagem e Vilas-Boas rebate: ‘Discurso usado no século 19 pelos escravistas’

bahia

O ex-secretário da Saúde da Bahia (Sesab), Fábio Vilas-Boas, classificou a justificativa dada por hospitais de uma possível “quebradeira” com o piso nacional de enfermagem ao “mesmíssimo discurso usado no século 19 contra a abolição da escravatura”.

“Impressionante. O mesmíssimo discurso usado no século 19 pelos escravistas contra a abolição da escravatura! Não se pode querer reduzir os custos da saúde às expensas da exploração de uma categoria profissional”, escreveu, nesta sexta-feira (3), no Twitter.

Entidades empresariais que representam hospitais privados e filantrópicos em todo o país alertam para uma possível “quebradeira” de hospitais caso o piso seja aprovado pelo Congresso.

A avaliação é da Federação Brasileira de Hospitais e da Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos.

O projeto, que já foi aprovado no Senado, estabelece um piso de R$ 4.750 para enfermeiros, R$ 3.325 para técnicos de enfermagem e R$ 2.375 para auxiliares de enfermagem em todo o Brasil.

A Câmara ainda precisa deliberar sobre o assunto.

Mateus Soares
Comentários