Foto: Bruno Concha/Secom PMS/Arquivo
O prefeito Bruno Reis 13 de janeiro de 2022 | 16:15

Covid-19: Bruno Reis fala sobre avanço nas medidas restritivas caso não haja cobrança do comprovante de vacina

salvador

O prefeito Bruno Reis falou nesta quinta-feira (13) sobre a possibilidade de avanço nas medidas restritivas caso os donos de bares e restaurantes de Salvador não cumpram o protocolo que obriga a cobrança do passaporte da vacina contra a Covid-19.

“É preciso que haja responsabilidade por parte do proprietário, por parte de quem realiza essa atividade comercial, que é importante cumprir esse protocolo, para que a gente não tenha que avançar em outras medidas mais restritivas”, disse o prefeito.

Bruno Reis contou que a cobrança do passaporte da vacina pode incentivar as pessoas a se vacinar contra a doença e consequentemente diminuir o número de casos de Covid-19. Segundo o gestor municipal, a situação seria pior na capital baiana se a imunização não tivesse alcançado boa parte da população.

“Há um número expressivo de casos, estamos com o fator RT que nunca tivemos antes, com números de novos casos, de casos ativos, porém graças a vacina, graças a Deus, graças ao trabalho que nós fizemos a pressão está na porta das UPAs e não nos hospitais de campanha”, afirmou.

Nesta quinta, conforme o prefeito, duas pessoas com síndrome respiratória amanheceram na fila para leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na capital baiana. O número tem oscilado nos últimos dias.

“Hoje eu acordei com dois pacientes aguardando leitos de UTI por síndrome respiratória, ontem foram quatro e antes não tinha nenhum aguardando”, contou Bruno Reis.

A prefeitura pretende inaugurar um gripário no bairro de Pirajá, na próxima quinta-feira (20).

O gestor também revelou que autorizou a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) a estudar a possibilidade de transformar quatro Unidades Básicas de Saúde (UBS) em pequenas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

“Passariam a atender pacientes com sintomas gripais leves e médios 24 horas, inclusive com salas vermelhas”, contou.

O prefeito também afirmou que a vacinação infantil de crianças entre 5 e 11 anos deve começar na tarde de sexta-feira (14), na capital baiana. De acordo com o prefeito, a capital baiana receberá cerca de 16 mil doses (veja aqui).

G1/Bahia
Comentários