Foto: Max Haack / Secom PMS / Arquivo
Lavagem do Bonfim 13 de janeiro de 2022 | 10:43

Sem Lavagem, políticos celebram Senhor do Bonfim pelas redes sociais

exclusivas

Sem a realização da tradicional Lavagem do Bonfim pelo segundo ano consecutivo em virtude da pandemia da Covid-19, políticos baianos celebraram a festa ou lamentaram a sua ausência dentro do calendário de manifestações religiosas e também políticas em postagens pelas redes sociais. O governador Rui Costa (PT) e o prefeito Bruno Reis mencionaram a Lavagem, bem como os principais pré-candidatos ao governo em 2022: ACM Neto (DEM), Jaques Wagner (PT) e João Roma (Republicanos).

“Mais um ano que não vamos fazer aquela caminhada de 8km para subir a Colina Sagrada, mas, ainda assim, percebo que a fé dessa cidade nunca foi tão forte. Temos enfrentado muitos desafios, mas a força da gente, a união e a nossa responsabilidade são fundamentais para superarmos essas dificuldades”, escreveu Bruno Reis, no Instagram. O prefeito fez votos para que o Senhor do Bonfim abençoe a todos.

O governador Rui Costa (PT) lembrou que, neste ano, os devotos vão orar de casa, e destacou o segundo ano seguido sem a Lavagem. “Mais um ano em que a gente não vai a pé, celebrando uma das mais belas manifestações de nossa cultura. Mas a nossa fé continua a mesma”, escreveu Rui, também no Instagram, desejando que com a bênção do Senhor do Bonfim seja superada a crise com o vírus

Pré-candidatos

O pré-candidato do PT ao governo da Bahia, Jaques Wagner, destacou a celebração ao Senhor do Bonfim como “nossa festa mais simbólica, significativa e emblemática” e também lamentou a não realização do cortejo por mais um ano. “Mas com saudade e muita fé, desejo que tenhamos saúde para estarmos juntos o quanto antes, celebrando a diversidade religiosa, a cultura e a força do povo baiano. Que o Senhor do Bonfim nos abençoe”, escreveu Wagner.

ACM Neto iniciou sua publicação com uma pergunta. “Onde eu queria estar agora? Vestindo branco, recebendo o carinho das pessoas da Conceição da Praia à Colina Sagrada, tomando aquele banho de folha que lava a nossa alma de verdade, renovando a minha fé e ficando encantado, como se fosse a minha primeira vez ali, com o batuque, a multidão, o sincretismo, a capoeira e o cortejo das baianas”, escreveu o democrata, ressaltando a saudade da festa.

O ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), que busca ainda viabilizar a sua pré-candidatura ao governo estadual, destacou ser um dia para “resgatar memórias de um dos momentos mais esperados do calendário de festas populares da nossa amada Bahia: a festa do Senhor do Bonfim”. Roma também falou da saudade por não poder “contar com essa celebração alegre, democrática e pela fé que nos une”. O ministro propôs aproveitar o “o silêncio da festa para nos conectarmos com o sagrado e pedir ao nosso Senhor do Bonfim que continue abençoando o nosso estado e enchendo o coração dos baianos de esperança”.

Davi Lemos
Comentários