Foto: Jonas Santos | Montagem: Política Livre
Montagem com manchetes publicadas pelo Política Livre analisando a sucessão sobre foto da candidata do PT, sua vice e seu patrono, o governador Rui Costa, que perderam a eleição 19 de novembro de 2020 | 14:42

Política Livre nunca aceitou a tese do segundo turno em Salvador. E estava certo

exclusivas

A equipe deste Política Livre tem imenso orgulho de nunca ter aceito acriticamente, sem questionamentos, a realização da eleição municipal em dois turnos em Salvador.

Desde o princípio, limitou-se apenas a revelar a expectativa alimentada pelo grupo do governo estadual, que montou sua estratégia na capital baiana baseada no plano de realizar o pleito em duas etapas.

Esta avaliação de que os dois turnos não passavam de um sonho ou desejo pode ser confirmada por meio de vários artigos publicados pelo editor Raul Monteiro, durante a campanha, analisando a sucessão.

Todos baseados em dados, sondagens eleitorais e no próprio desenrolar da campanha, portanto, também em sensibilidade, analisados sob uma perspectiva profissional e desapaixonada.

Ao final, apesar das várias críticas e cobranças recebidas pelo site em mensagens por meio de seus canais, os fatos mostraram que a desconfiança procedia. Os leitores que acreditaram em sua posição ficaram à frente.

Comentários