Frase do dia

Estou satisfeito por sair bem na foto

Ministro Marco Aurélio, do STF, depois do sururu que sua liminar afastando Renan do Senado causou comentar

9 de dezembro de 2016, 18:00

BRASIL Eduardo Paes Justiça bloqueia bens de Eduardo Paes

Foto: Divulgação

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB)

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), teve os bens bloqueados pela Justiça do Rio nesta sexta-feira, 9, em ação ajuizada pelo Ministério Público do Estado. O prefeito é acusado de improbidade administrativa na construção do Campo de Golfe Olímpico da Barra da Tijuca, na zona oeste. Segundo o MP, o peemedebista dispensou a Fiori Empreendimentos Imobiliários do pagamento de taxa ambiental no valor de R$ 1,86 milhão em 2013. A empresa, que fez o campo, também teve os bens bloqueados na mesma decisão. O município do Rio teria arcado com o pagamento da taxa que, em valores atualizados, seria de R$ 2,39 milhões. Na decisão, o juiz da 8ª Vara da Fazenda Pública Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves diz que isso foi feito “contra todas as recomendações da Secretaria de Meio Ambiente”. “A fórmula mágica encontrada para afastar o pagamento constitui claro ato de improbidade administrativa que causou evidente dano ao erário municipal”, diz Chaves. O magistrado cita preocupação com o término do mandato de Paes, em dezembro deste ano, uma vez que ele irá morar nos Estados Unidos, o que justificaria a decisão do bloqueio dos bens, que deixou de fora as verbas de natureza salarial. O peemedebista dará aulas na Columbia University, em Nova York.

Estadão

9 de dezembro de 2016, 17:45

BAHIA Prefeituras do PSB recebem selo Unicef por políticas voltadas para jovens e adolescentes

Foto: Divulgação

A solenidade de entrega do prêmio foi realizada na sede do Centro Universitário Jorge Amado

Os prefeitos do PSB Wilson Cardoso (Andaraí); Karina Silva (Amargosa); José Barreira (Caetité) e Fredson Souza (Mulungu do Morro) foram agraciados nesta sexta-feira (9) com o Selo Unicef, por conta do desempenho das políticas voltadas para a criança e o adolescente nos municípios que administram. A solenidade de entrega do prêmio foi realizada na sede do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge), em Salvador, e contou com a presença da presidente do partido, senadora Lídice da Mata, e do primeiro-secretário da legenda, Rodrigo Hita. Na Bahia, 28 municípios receberam a certificação. “É importante que os prefeitos do nosso partido contem com esse reconhecimento. Presidi a CPI dos Assassinatos de Jovens do Senado e lá constatamos que das mais de 50 mil pessoas que morrem assassinadas por ano no Brasil, 33 mil são jovens e a maioria negros. Isso quer dizer que falta oportunidade e a infância representa a primeira oportunidade que é a do acesso à escola”, disse a senadora. Já o primeiro-secretário do PSB, Rodrigo Hita, destacou que “o selo Unicef é importante, pois mostra que o município evoluiu em indicadores fundamentais para o desenvolvimento da criança e do adolescente no município”. Ele também enfatizou que quatro das 26 prefeituras administradas pelo PSB receberam o prêmio e que haverá um esforço conjunto do partido para aumentar essa marca no próximo período. Durante o evento a representante da Unicef no Brasil, Gary Stahl, anunciou que a Bahia contará com um escritório regional da entidade e ressaltou a redução da mortalidade infantil no Estado. “A cada ano, 44 crianças deixaram de morrer nos últimos anos”, afirmou.

O Selo Unicef foi destinado a 308 municipios brasileiros. Veja a lista das cidades baianas:

Amargosa – BA
Andaraí – BA
Barreiras – BA
Brumado – BA
Caetité – BA
Condeúba – BA
Cordeiros – BA
Coribe – BA
Encruzilhada – BA
Glória-BA
Irecê – BA
Itatim – BA
Lagoa Real – BA
Lapão – BA
Maetinga – BA
Mulungu do Morro – BA
Muquém de São Francisco – BA
Nova Fátima – BA
Paulo Afonso – BA
Riachão do Jacuípe – BA
Rodelas – BA
Ruy Barbosa – BA
Serra Dourada – BA
Tanhaçu – BA
Uauá – BA
Urandi – BA
Valente – BA
Vitória da Conquista – BA

9 de dezembro de 2016, 17:30

BRASIL Lula recebe Cristina Kirchner em São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reúne na tarde desta sexta-feira, 9, com a ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner, na sede do Instituto Lula, em São Paulo. Cristina chegou ao instituto por volta das 16h20 e, às 19h, participará de evento com a ex-presidente Dilma Rousseff, mas sem a presença de Lula. Hoje o Ministério Público Federal (MPF) denunciou Lula e outras três pessoas no âmbito da Operação Zelotes. As acusações envolvem crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. É a quarta vez em que ele é denunciado.

Estadão Conteúdo

9 de dezembro de 2016, 17:21

BAHIA Irecê: Prefeitura antecipa segunda metade do 13º salário

Foto: Divulgação/Arquivo

Prefeito de Irecê, Luizinho Sobral manda pagar segunda metade do décimo antecipadamente

Seguindo determinação do prefeito Luizinho Sobral (PTN), a Prefeitura de Irecê antecipou hoje o pagamento da segunda parcela do 13º salário. A folha foi enviada ao banco conveniado no dia de hoje.

9 de dezembro de 2016, 17:15

BRASIL Líder do governo no Senado cobra Temer por vaga para PSDB

Foto: Divulgação

O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP)

Responsável pela articulação do governo no Senado, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) cobrou nesta sexta-feira, 9, do Palácio do Planalto uma solução rápida sobre a possibilidade de o líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy (BA), ocupar a vaga de Secretário do Governo. “Acho importante o governo prover logo esse cargo. O nome do Imbassahy recebendo flechadas de todos os lados é muito ruim para ele. Ele não merece. Essa situação, de vai ou não vai, é ruim”, afirmou Nunes. O líder ressaltou, contudo, que, independentemente da decisão do Palácio do Planalto, o PSDB irá manter o apoio o governo no Congresso Nacional. “Lógico que o presidente tem que levar em conta a maioria parlamentar. Não é essa indicação que vai levar o PSDB a apoiar ou deixar de apoiar o governo. A minha preocupação é não deixar que essa situação vire fonte de desgaste para o líder do PSDB na Câmara”, ressaltou. “O Imbassahy é uma pessoa ultra qualificada para o cargo.” Questionado sobre qual seria o melhor momento para o governo confirmar o nome do deputado, o Aloysio Nunes respondeu: “Não nasci ontem para dar prazo para presidente”. Até esta quinta-feira, 8, estava tudo acertado entre o presidente Michel Temer e a cúpula do PSDB para que os tucanos assumissem a Secretaria de Governo. Nas conversas ficou acordado que a pasta seria “turbinada” com temas federativos e não ficaria apenas com a função de atuar “atrás do balcão”, ou seja, na articulação política com o Congresso. De acordo com integrantes da cúpula do PSDB, o nome de Imbassahy é fruto de um acordo interno em que foram consultados integrantes da bancada do Senado e da Câmara, governadores da legenda e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Segundo auxiliares do presidente, envolvidos nas negociações e ouvidos pela reportagem nesta sexta-feira, apesar das reações contrárias de parte do PMDB da Câmara e do chamado Centrão, a indicação de Imbassahy não está descartada. Mas o vazamento “precipitado” das conversas entre Temer e a cúpula do PSDB fez com que a confirmação do tucano para a pasta ficasse em “stand by”.

Estadão

9 de dezembro de 2016, 17:00

ECONOMIA BNDES financiará até 40% de investimentos em novas concessões de aeroportos

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou hoje (9) as condições de financiamento para as concessões dos aeroportos de Salvador, Florianópolis, Porto Alegre e Fortaleza, que serão licitados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em março de 2017. O BNDES poderá financiar até 40% do valor dos itens financiáveis do projeto com Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) de 7,5% ao ano, por até 15 anos. Os recursos com essa taxa se destinarão exclusivamente aos investimentos que as concessionárias serão obrigadas a fazer na melhoria da infraestrutura dos terminais. O apoio financeiro do BNDES poderá ser complementado pela subscrição de até 50% do valor das debêntures destinadas à execução do projeto que forem emitidas pelo beneficiário. Além disso, cada projeto deverá contar com um mínimo de 20% de recursos próprios. As condições são válidas para os vencedores dos leilões da Anac para as concessões dos quatro aeroportos. No entanto, a vitória na licitação não implica necessariamente na obtenção do financiamento. Segundo o BNDES, o investidor terá que solicitar financiamento ao banco, “que analisará a situação cadastral e de risco de crédito da postulante e das potenciais garantidoras”, levando em conta aspectos jurídicos, econômicos e ambientais do projeto.

Agência Brasil

9 de dezembro de 2016, 16:45

BAHIA Hildécio Meireles ped­e esclarecimentos da Sesab sobre Mutirão de Cirurgias ­e dispensa de licitaç­ão

O deputado estadual, ­Hildécio Meireles (PM­DB), apresentou reque­rimento ontem à mesa ­da diretora da Assemb­leia Legislativa cobr­ando esclarecimentos ­da Secretaria de Saúd­e da Bahia (Sesab). F­oi questionado, por e­xemplo, os critérios ­utilizados no program­a Mutirão de Cirurgia­s, vinculado ao progr­ama Saúde sem Frontei­ras, que visa atender­ gratuitamente 13 mil­ baianos no período d­e um ano, levando em ­conta que o preço por­ cirurgia pago pelo c­ofre estadual é super­ior ao praticado no m­ercado. “Estamos falando de u­m programa, cujo obje­tivo é reduzir a fila­ de espera para seis ­procedimentos médicos­ – cirurgias de vesíc­ula, câncer de prósta­ta, hérnia, útero, mi­omas e câncer de mama­, que salvará a vida ­de milhares de baiano­s e que não pode ter ­sua finalidade posta ­em xeque. Para se ter­ idéia, numa cirurgia­ de colesistectomia (­vesícula biliar), o g­overno está pagando R­$ 1976,10, enquanto o­ próprio Planserv cob­ra apenas R$ 600 e os­ planos particulares ­R$ 935,98 e assim tem­os muitos outros exem­plos. Portanto, é pre­ciso que a Sesab escl­areça esse critério”,­ apelou. O parlamentar pediu t­ambém esclarecimentos­ sobre a dispensa de ­licitação em regime d­e urgência para a con­tratação de empresa p­ara prestação de serv­iços médicos de anest­esiologia, neonatolog­ia e obstetrícia, em ­diversos hospitais do­ estado, no valor de ­$27 milhões por 90 di­as. Por fim, o deputa­do questionou ainda a­ privatização da gest­ão do Hospital Especi­alizado Otávio Mangab­eira (HEOM), que conf­orme funcionários, es­tá sendo feita sem ne­nhum debate, ignorand­o a importância da un­idade, que possui 217­ leitos . “E, levando­ em conta que estamos­ falando de saúde púb­lica, cujo atendiment­o beira o caos, não s­e pode ter suspeitas ­como essas sem as dev­idas respostas”, enfa­tizou, afirmando ter ­certeza de pronunciam­ento da Sesab.

9 de dezembro de 2016, 16:30

BRASIL Lula é denunciado na Zelotes por tráfico de influência, lavagem e organização criminosa

Foto: Divulgação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

O Ministério Público Federal em Brasília denunciou à Justiça quatro pessoas, entre elas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o seu filho, Luiz Cláudio Lula da Silva, pelos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Apresentada no âmbito da Operação Zelotes, a ação penal é resultado de investigações que apuraram o envolvimento dos dois e do casal Mauro Marcondes e Cristina Mautoni – também denunciados – em negociações irregulares que levaram à compra de 36 caças do modelo Gripen pelo governo brasileiro e à prorrogação de incentivos fiscais destinados a montadoras de veículos por meio da Medida Provisória 627. Segundo o MPF, os crimes foram praticados entre 2013 e 2015 quando Lula, na condição de ex-presidente, integrou um esquema que vendia a promessa de que ele poderia interferir junto ao governo para beneficiar as empresas MMC, grupo Caoa e SAAB, clientes da empresa Marcondes e Mautoni Empreendimentos e Diplomacia LTDA (M&M). Em troca, Mauro e Cristina, donos da M&M, repassaram a Luiz Cláudio pouco mais de R$ 2,5 milhões. Ao longo de 154 páginas, os procuradores da República Hebert Mesquita, Frederico Paiva e Anselmo Lopes descrevem a atuação dos envolvidos nos dois fatos a partir da existência do que chamaram de “uma relação triangular”: uma das vértices era formada pelos clientes da M&M – que aceitaram pagar cifras milionárias por acreditar na promessa de que poderiam obter vantagens do governo federal – outra, pelos intermediários (Mauro, Cristina e Lula) e a terceira, pelo agente público que poderia tomar as decisões que beneficiariam os primeiros (a então presidente da República Dilma Roussef). Durante as investigações, não foram encontrados indícios de que a presidente tivesse conhecimento do esquema criminoso.

Estadão

9 de dezembro de 2016, 16:15

BRASIL Ayres Britto diz que desobediência de liminar por Renan foi ‘afronta’ ao STF

Foto: Divulgação

O ex-ministro Carlos Ayres Britto

O gesto do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) de não acolher a decisão liminar do ministro da Corte, Marco Aurélio Mello, que ordenava o seu afastamento do cargo, foi uma “afronta” aos poderes do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta sexta-feira o ex-ministro Carlos Ayres Britto. Segundo ele, o não cumprimento de uma ordem judicial foi o que houve de mais grave e lamentável no episódio que arranhou a imagem tanto do Judiciário quanto do Legislativo. “No ambito dos poderes quem fala por ultimo é o Judiciário. E no âmbiuto do Judiciário quem fala por ultimo é o Supremo”, disse ele nesta sexta-feira, 9, logo após participar de um seminário em São Paulo. Ayres Brito foi ministro do Supremo entre os anos de 2003 e 2010. “O que houve de mais lamentável neste episódio foi exatamente essa recusa de cumprir a decisão do ministro Marco Aurélio, porque não há hierarquia entre decisão monocrática, decisão judicial monocrática, decisão de turma e decisão judicial de pleno, num tribunal. As três modalidades de decisão gozam da mesma força impositiva. E deixar de cumprir a liminar do ministro Marco Aurélio me soou afrontoso da autoridade do Supremo”, afirmou

Estadão

9 de dezembro de 2016, 16:00

BRASIL No futuro, mudanças na Previdências serão “populares”, diz Temer

O presidente Michel Temer disse hoje (9) que as mudanças propostas pelo governo para a reforma da Previdência, enviada esta semana ao Congresso, pode ser “impopulares” agora, mas, no futuro, serão consideradas “populares”. “[As mudanças] são impopulares hoje, para serem populares amanhã. Esta é a grande verdade. Alguém tem que ter a coragem de enfrentar o problema seríssimo que o Brasil está atravessando”, disse Temer a jornalistas após participar de cerimônia de inspeção e assinatura de atos na Barragem de Jucazinho, município pernambucano de Surubim. Perguntado sobre possíveis protestos contra as propostas de mudança na Previdência, Temer considerou “uma coisa boa” e ressaltou ser “indispensável” fazer a reforma. “Podem ser impopulares hoje, mas serão populares amanhã. Não tenho a menor dúvida disso. Elas são, isto sim, indispensáveis e esta indispensabilidade vai se revelando pouco a pouco, especialmente com o apoio do Congresso Nacional e com o apoio que, certa e seguramente, nós teremos de vários setores sociais”. Enviada ao Congresso na última segunda-feira (5), a proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência prevê, entre outros pontos, uma idade mínima de 65 anos para homens e mulheres se aposentarem e tempo mínimo de contribuição de 25 anos. No entanto, para aposentar-se com o benefício integral, o trabalhador precisará contribuir por 49 anos. As novas regras, se aprovadas, valerão para homens com idade inferior a 50 anos e mulheres com menos de 45 anos.

Agência Brasil

9 de dezembro de 2016, 15:45

MUNDO Equipe de governo escolhida por Trump assusta americanos

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu na quinta-feira (9) as escolhas de sua equipe de governo, que vem sendo extremamente criticadas pela opinião pública e pela imprensa americana. Segundo o bilionário, seu gabinete será um dos melhores da história do país. Mas as mais suas recentes nomeações estão dando o que falar. As informações são da Rádio França Internacional. Nesta semana Trump anunciou que o comando da política ambiental irá para um político que já disse não acreditar no aquecimento global. Para posto equivalente ao de ministro do Trabalho, ele vai nomear o presidente de uma rede de fast food que é contrário a qualquer aumento do salário mínimo e inimigo declarado das centrais sindicais. Para a Secretaria da Habitação, Trump escolheu o cirurgião Ben Carson, que já reconheceu publicamente nada entender de projetos habitacionais. Ben Carson foi escolhido para a Habitação, entre outros motivos, por ser negro, já que Trump promete projetos voltados para a comunidade negra nas grandes cidades, que votaram em peso em Hillary. E, para a Educação, ele escolheu a bilionária Betsy DeVos, crítica justamente das escolas públicas do país. A imprensa e a opinião pública estão mais surpresos do que satisfeitos com um governo que cada vez mais parece uma mistura de ultraconservadores com amigos pessoais de Trump. As últimas três nomeações fizeram com que ecologistas, cientistas, acadêmicos e sindicalistas recorressem à velha imagem da raposa tomando conta do galinheiro.

Agência Brasil

9 de dezembro de 2016, 15:30

BRASIL Tucanos querem explicação sobre recuo com relação a Imbassahy

Foto: Divulgação

O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy

O recuo do Palácio do Planalto em anunciar o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA), como novo ministro da Secretaria de Governo causou surpresa e irritação nos tucanos. Deputados e líderes da sigla concluíram nesta sexta-feira, 9, que a postura do governo expôs o partido e precisa ser devidamente explicada ao comando do PSDB até segunda-feira, 12, prazo que o Planalto havia dado para formalizar a escolha de Imbassahy. “Sem o PSDB, esse governo não vai. Como Temer vai contornar, não sei”, disse um parlamentar. Reunidos na quinta-feira, 8, em São Paulo para um jantar oferecido pelo deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP), cotado para liderar a bancada na Câmara no próximo ano, os tucanos concluíram que era preciso esperar para ver como o presidente Michel Temer vai resolver a situação. Estavam no jantar de homenagem ao deputado Bruno Covas (PSDB-SP) – que deixará a Câmara para assumir como vice-prefeito de São Paulo -, o próprio Imbassahy, o governador Geraldo Alckmin e outros parlamentares da sigla. Segundo fontes, alguns tucanos sugeriram o rompimento e Imbassahy teria manifestado preocupação em pacificar a bancada diante do episódio. “Criou um mal-estar, não tenho dúvidas. Quem fez o convite tem de fazer o ‘desconvite’. Imbassahy é um cara querido, se não achar uma solução razoável, complica”, avaliou um deputado.

Estadão

9 de dezembro de 2016, 15:15

BRASIL Calicute não acha contrato de escritório da Sra. Cabral com o Banco Schahin

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal afirmam que não encontraram, durante busca e apreensão no escritório da advogada Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB), contrato entre o Banco Schahin e o Hotel Portobello e a banca. O Ancelmo Advogados é alvo de investigação pelo “crescimento vertiginoso” durante os dois mandatos de Cabral (2007 a 2014). A Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato que prendeu o casal, afirma que a investigação reforçou os indícios de que o Ancelmo Advogados “é de fato utilizado para a lavagem de recursos espúrios obtido pela organização criminosa liderada pelo seu marido”. ”Corroborando a inexistência de prestação de serviços que justificasse a origem dos recursos, em diligência de busca e apreensão no escritório Ancelmo Advogados não foram encontrados documentos físicos ou digitais acerca da empresa Banco Schahin, conforme informação oficial da equipe da Polícia Federal e do Ministério Público Federal que lá esteve. Na mesma ocasião, segundo os informes, os sócios Thiago de Aragão Gonçalves Pereira e Silva e Paula Menna Barreto Marques afirmaram desconhecer a existência de prestação de serviços ou contrato celebrado entre o escritório e as empresas Banco Schahin e Hotel Portobello”, afirma a Procuradoria. A banca Ancelmo Advogados recebeu R$ 35,83 milhões de dez empresas, segundo a força-tarefa formada pelos procuradores Lauro Coelho Junior, José Augusto Simões Vagos, Eduardo Ribeiro Gomes El Hage, Leonardo Cardoso de Freitas, Renato Silva de Oliveira e Rodrigo Timóteo da Costa e Silva. Na lista de empresas que supostamente tiveram contrato com o escritório de Adriana está o Banco Schahin – a instituição financeira pagou a Ancelmo Advogados R$ 726.565,64. ”É de se notar que as circunstâncias de alguns pagamentos causam espécie, como os feitos pelo Banco Schahin”, afirma a Procuradoria.

Estadão Conteúdo

9 de dezembro de 2016, 15:00

BAHIA Governo entrega sistema de abastecimento de água na Chapada

Foto: Manu Dias/GOVBA

Rui destacou que a Bahia recebeu o maior investimento em abastecimento de água nos últimos 10 anos

A água tratada chegou para mais 1.200 famílias de quatro distritos da zona rural do município de Bonito, na Chapada Diamantina, com a entrega de um sistema de abastecimento, nesta sexta-feira (9), pelo governador Rui Costa. Na ocasião, os pequenos agricultores rurais de sete municípios receberam 13 microtratores para ajudar na produção e na capacitação para o trabalho no campo. Os moradores de Catuaba, distrito de Bonito onde a solenidade de entrega foi realizada, também receberam uma creche com capacidade para 105 crianças. Participaram do evento o vice-governador João Leão e os secretários de Infraestrutura Hídrica, Cássio Peixoto, e de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues. O governador destacou que a Bahia recebeu o maior investimento em abastecimento de água da sua história nos últimos 10 anos. “Não existe saúde sem água de qualidade. Estamos investindo no abastecimento e aqui foram aplicados R$ 2,1 milhões de recursos do Governo do Estado. O que faltar aqui, podem levar para a Secretaria de Infraestrutura Hídrica, para a gente fazer ainda mais obras aqui, em parceria com o município, seja em mutirão, seja por licitação”. Os povoados de Catuaba, Alto do Bonito, Catuabinha e Lagoa do Alívio, que vão receber água, não eram atendidos pela Embasa. O investimento de R$ 2,1 milhões vai beneficiar quase cinco mil moradores. Marlene Barbosa de Souza, 54 anos, é filha de um dos fundadores do distrito de Catuaba e conhece a história da localidade. “Água sempre foi muito difícil, agora os moradores estão muito felizes. É uma conquista que nós sempre esperávamos neste lugar”. A produtora rural e dona de casa Iraíldes de Souza, 65, tem seis filhos e sete netos. “Se a gente acorda de manhã e não tiver água, a gente não se sente bem, precisamos de água para tudo durante o dia”.

9 de dezembro de 2016, 14:45

BRASIL Serra diz que votação da PEC do teto pode ficar para início do próximo ano

Foto: George Gianni/PSDB

O ministro de Relações Exteriores, José Serra

O ministro de Relações Exteriores, José Serra, afirmou nesta sexta-feira, 9, que há uma recuperação da confiança dos empresários nas políticas econômicas do governo, especialmente na fiscal, e o ambiente de investimentos deve melhorar em breve. Serra, senador licenciado, disse que a PEC do Teto dos Gastos já está praticamente aprovada na Câmara Alta, mas lembrou que o prazo é curto, já que o recesso parlamentar começa em breve. ”Não sei se há condições políticas para adiar o começo do recesso. Talvez a aprovação da PEC fique para o começo do próximo ano”, afirmou ao participar do almoço anual da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). O ministro destacou, no entanto, que o governo tem uma base forte de apoio no Congresso.

Estadão Conteúdo