Foto: Divulgação
Félix Mendonça Jr. 03 de dezembro de 2019 | 12:40

“A conversa com Léo Prates continua e é para ele ser o candidato”, reforça Félix Mendonça

exclusivas

A candidatura própria do PDT  para as eleições em Salvador ano que vem já é questão fechada no partido. O que se aguarda, de fato, é a formalização da filiação do secretário da Saúde de Salvador, Leo Prates (DEM), à sigla. Ao Política Livre, o deputado federal e presidente do PDT na Bahia, Félix Mendonça Jr., confirmou, nesta terça-feira (03), que as negociações continuam e têm, sem meias palavras, o objetivo de fazer Prates o cabeça de chapa da disputa municipal de 2020 em Salvador pelo partido.

“A conversa com Leo Prates continua e é uma conversa para ele ser candidato. Estamos em conversa, mas só será definido mesmo quando ele vier e for o candidato. É para vir, mas ainda não veio”. Segundo Mendonça, a situação será definida até fevereiro. Caso não se confirme a filiação de Prates, é grande a probabilidade de o próprio Félix Mendonça assumir o lugar principal na disputa. “Nós vamos ter a cabeça de chapa e vamos ter um candidato a prefeito”, completou.

Na próxima sexta-feira (06), Mendonça deverá se reunir com os deputados federais José Carlos Araújo (PR) e Bacelar (Podemos), que lançou sua pré-candidatura à Prefeitura de Salvador no último 23 de novembro.”Vamos dialogar sobre Salvador e sobre a possibilidade de compor juntos nos principais municípios”, adiantou o deputado.

Em conversa com este Política Livre, Félix Mendonça ainda negou que haja intenção de deixar a base de apoio do governador Rui Costa (PT) ou que tenha ficado rugas após o episódio de divisão dos cargos, quando o PDT não aceitou as indicações que lhe foram direcionadas. “Agora fizemos um evento muito bonito que foi a Fenagro . Temos a secretaria de Agricultura, o Ibametro e a Junta Comercial. Aquela situação foi a seguinte: não concordamos. O que podia fazer era não participar e não participamos”, esclareceu Mendonça.

Mari Leal
Comentários